Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘tv’

Steve-Wadsworth-George-Bodenheimer-Disney-ESPN-Mixx

Steve Wadsworth e George Bodenheimer, altos executivos da Disney e ESPN (uma empresa da Disney, para minha surpresa), falaram da experiência de uma empresa que é líder em várias telas: TV, PC, celular. Foi uma palestra marcada pelo padrão americano de apresentação de executivos dos EUA, bem ensaiada. Parecem que tomam um grande cuidado de não falar nada fora do script. Mesmo assim foi interessante.

Alguns dos principais pontos que anotei e trouxe para cá:

  • Falaram que a ESPN há 10 anos deixou de ser uma empresa de televisão. O NY Times (jornal) também não quer ser jornal. :-)
  • “Nossa missão é servir fãs onde eles quiserem, não só na TV”. Distribuição de conteúdo agora é “everywhere”, para Disney e ESPN. A ESPN é pioneira em conteúdo e canais mobile.
  • “Compramos direitos de mídia (não apenas direitos de TV), e queremos transmitir de todas as formas”. Só a publicidade não vai pagar a conta toda. Estamos experimentando, um exemplo é a ESPN 360.
  • Um tema comum dos palestrantes do Mixx foi o foco no consumidor, não em um único canal de mídia para alcançá-lo. Talvez pensar só em internet também seja um erro (apesar da Amazon ser um sucesso).
  • “Vamos tentar nos diferenciar pela qualidade, pela marca, pela experiência”. Com barreiras de entrada diminuindo, marcas serão cada vez mais importantes.
  • A Disney é uma empresa que atua servindo clientes: mídia, parques, etc. Mas é preciso inovar sempre.
  • Um detalhe, muito importante do negócio da ESPN: 99% dos esportes são vistos ao vivo. É um dos únicos tipos de programa que precisam ser vistos ao vivo, logo ainda há um bom espaço para publicidade para TV. O exemplo clássico é o Super Bowl. Mas também é uma oportunidade para mobile.
  • “Patrocinar a barra inferior da tela do vídeo, com sua marca e informações de esportes é muito bom para quem anuncia. Temos como provar isso.”
  • “Clientes vem pagando menos por online do que analógico”. Diz não se preocupar. “O foco é qualidade, experiência do usuário”.

Gostei da apresentação, por mostrar uma empresa que atua classicamente na TV, mas está se aventurando (parece que com sucesso) em outros canais, como internet e movile. Por outro lado, fica muito claro que ninguém sabe muito bem onde tudo isso. Mesmos as grandes empresas, de sucesso, nos EUA, ainda estão “experimentando”. Quem bom. ;-)

Assista ao vídeo resumo da conversa:

Que ESPN: Há 10 anos deixamos de ser uma empresa de televisão.

NYTimes tb não quer ser empresa de midia

Nossa missao é servir fãs onde eles quiserem, não so TV

Compramos direitos de midia (não apenas direito de TV), e queremos transmitir de todas as formas

So a publicidade não vai pagar a conta toda

Estamos experimentando, exemplo ESPN 360

Common theme from speakers at MIXX – focus on the customer, not a single channel with which you reach them

Vamos tentar nos diferenciar pela qualidade, pela marca, pela experiencia.

Disney é uma empresa que atua servindo clientes: midia, parques, etc

Mas é preciso inovar sempre

Distribuicao de conteudo agora é everywhere para Disney e ESPN

Com barreiras de entrada diminuindo, marcas são cada vez mais importantes.

ESPN é pioneiro em mobile.

99% dos esportes são vistos ao vivo

É um dos únicos programas que precisam ser vistos ao vivo, ainda é um espaço para publicidade.

Mas também é uma oportunidade para mobile.

Patrocinar a barra inferior da tela do video, com sua marca e informações de esportes é muito bom para quem anuncia. Temos como provar isso.

Clientes vem pagando menos por online do que analogico.

Diz não se preocupar. O foco é qualidade, experiência do usuário.

Anúncios

Read Full Post »

A internet já é, nos EUA, uma fonte de informações mais importante que os jornais impressos, diz uma pesquisa recente da Pew Research Center.

O gráfico abaixo ilustra o enorme crescimento da internet como principal fonte de informação para os norte-americanos.

internet-jornal-tv

O mais interessante é que entre os jovens, esse crescimento é ainda maior e os números são mais impressionantes. Entre as pessoas abaixo de 30 anos, 59% considera a internet como principal fonte de informação, contra 68% para TV (a pesquisa permitia marcar mais de uma opção, por isso o somatório é maior que 100%).

internet-jovens

Um dado interessante, que mostra como a internet é cada vez mais presente na vida das pessoas, ameaçando os jornais impressos, e até a TV.

A meu ver, o grande problema do jornal é que ele é lento para as notícias do dia-a-dia, e rápido demais para poder publicar análises mais aprofundadas dos acontecimentos (para isso, sou fã da Economist).

Já a TV, tem como principal problema o fato de não ser sob demanda. Você liga agora e precisa assistir o que a programação mostra. Não pode começar o filme, a entrevista, ou a reportagem quando chega em casa. Se chegou atrasado, perdeu. Isso não ocorre com a internet e a crescente oferta de vídeos online.

Aproveite e assista a essa apresentação sobre vídeo online. Segundo dados desse PPT, o vídeo mais assistido do youtube teve mais audiência que o SuperBowl 2008. Incrível.

A dica foi do blog Idéia 2.0.

Read Full Post »

Armando Moraes, que tem um ótimo blog sobre TV, escreveu um post bem legal sobre como escolher uma TV: LCD ou Plasma.

LCD

  • LCDs são muito boas até 40 polegadas, acima disso ficam caras.
  • LCDs consomem menos energia.
  • LCDs são menos reflexivas e melhores em ambientes com muita luz.

Plasma

  • Plasma tem melhor relação de contraste, com isso também tem uma melhor definição das cores e são melhores em ambientes com pouca luz.
  • Plasma tem melhor reação às imagens de movimentos rápidos (borram menos)
  • Plasma tem melhor angulo de visão, você consegue ver boa imagem mesmo a quase 80 graus de lado.
  • Plasma diminui o problema de retenção de imagens.

Leia as conclusões, na íntegra, aqui.

Read Full Post »